A fuga e o retorno do meu gato Preto



Em setembro de 2008, levei meu gato Preto, para vacinar no dia da campanha de vacinação no meu bairro. A vacina estava sendo aplicada ao ar livre, em frente de um estabelecimento comercial. Fui de carro e o Preto dentro da caixa de transporte. Era a primeira vez que eu levava um gato para vacinar fora do consultório veterinário.

O Preto é um gato muito manso, então achei que não haveria problema em tirá-lo da caixa para tomar a vacina, mas eu estava enganada. Assim que saiu da caixa, o Preto se esperneou tanto que conseguiu sair dos meus braços, pular na calçada e, correndo numa velocidade extraordinária, entrou em alguma casa daquela rua. Foi tão rápido que nem vi onde ele entrou.

Os moradores do local ainda tentaram me ajudar procurando o gato nas garagens e quintais, mas não adiantou. Voltei para casa com a caixa de transporte vazia e lágrimas nos olhos. Quando cheguei em casa e contei o que havia acontecido, todos saíram na mesma hora para tentar encontrar o Preto, mas também não adiantou. Naquele dia eu andei de 1 da tarde até quase 11 horas da noite procurando o Preto.

No dia seguinte, logo de manhã, fiz um cartaz, tirei cópias e colei nos postes na rua onde o gato havia desaparecido, andei muito e conversei muito com as pessoas. Uma vizinha se ofereceu para fazer cópias de mais cartazes com a foto do Preto. Eu me demorava conversando com as pessoas que encontrava na rua. Não me limitava a perguntar se haviam visto o gato. Eu contava histórias das gracinhas que ele fazia, do que ele gostava e não gostava. No final as pessoas se sentiam como se conhecessem o gato também. Conversei sobretudo com as crianças, que logo se organizaram em mutirão para me ajudar a encontrá-lo. Mas foi mais um dia inteiro andando e nada de encontrar o Preto.

Se ele tivesse saído de casa com suas próprias pernas, talvez eu tivesse mais esperança em vê-lo voltar. Mas eu o levei de carro para longe de casa e foi de lá que ele fugiu. Num lugar completamente estranho, ele não tinha a menor chance de voltar por conta própria.

No dia seguinte, fiquei desolada ao ver que quase todos os cartazes que coloquei haviam sido arrancados. Fiz mais cópias e colei os cartazes outra vez. Tentei mapear a região. Com o Google Earth aberto, tentei imaginar o caminho mais provável que meu gato pudesse ter percorrido. Voltei ao local, andei vários quarteirões até chegar em outro bairro, sempre conversando com todas as pessoas que cruzavam comigo, algumas até já me conheciam, de tanto me ver passar, mas todas as pessoas já tinham desistido de me ajudar a procurar.

Na quarta noite, chovendo muito, eu andando de guarda-chuva toda molhada, começava a duvidar se todo aquele esforço fazia sentido. Minhas pernas doíam tanto que parecia que eu tinha pulado 4 noites de carnaval. Uma pessoa telefonou dizendo que havia visto o gato, mas era trote. Marcamos um encontro, mas nem sinal da pessoa nem do gato.

No quinto dia, eu estava agendada para fazer exame de sangue de rotina de manhã cedo. Saí de casa às 6 horas da manhã, mas quando cheguei na Avenida Brasil, o pneu do meu carro furou. Para quem não conhece, a Avenida Brasil é a principal via de entrada da cidade do Rio de Janeiro, a mais larga e de tráfego mais intenso. Meu pneu sobressalente estava vazio também e todos os borracheiros ainda estavam fechados. Não havia ninguém para ajudar. Deixei o carro sinalizado e saí andando à procura de um posto de gasolina. Quando encontrei um posto, já bem distante do carro, o calibrador de pneus não estava funcionando... Continuei andando...

Foi quando recebi uma ligação no meu celular: haviam encontrado meu gato!!! Uma voz de mulher dizia que meu gato estava mal, se debatendo no meio da rua, tentando se levantar sem conseguir e que ela estava com uma vassoura espantando os cachorros da redondeza que tentavam se aproximar.

Eu fiquei estressada. Pedi a ela pelo amor de Deus que tomasse conta dele até eu chegar. Ela duvidava que o gato em questão fosse o meu, mas eu dizia "É ele!!! É ele sim!!!" E eu ali, andando na avenida Brasil, com o carro com o pneu furado já bem afastado de mim. Fiquei com vontade de largar o carro ali e pegar uma van, mas achei que demoraria mais ainda. Eu tinha que consertar aquele pneu rápido!!! Tentei telefonar para vizinhos e parentes para ver se outra pessoa poderia pegar o meu gato enquanto eu não chegava, mas ninguém atendia o telefone àquela hora da manhã.

Eu estava completamente zonza, em jejum por causa do exame de sangue, andando muito rápido, voltei até o carro e o borracheiro em frente estava abrindo a loja. Rapidamente o pneu foi consertado e eu saí literalmente voando para o local onde o Preto foi encontrado.

Quando cheguei lá, o Preto parecia um pano de chão sujo embolado na sargeta. Ele estava todo sujo de lama seca. Eu não sabia se ele estava ferido ou com algum osso quebrado. Estava só com um lado da boca aberto, a língua pra fora, apresentava movimentos involuntários, espasmos, que me fizeram pensar em algum problema no cérebro ou envenenamento. Fiquei com medo de pegar nele e piorar seu estado. Infelizmente não temos ambulância nem paramédicos que possam socorrer um gato. Pelo menos eu não conhecia. Fiquei com medo de largar ele ali para procurar um serviço assim e ele morrer. Por isso eu o peguei, coloquei no carro e corri para o veterinário.

Felizmente, o Preto não tinha nenhum machucado nem osso quebrado. Era apenas sede e fome. Ele estava morrendo de sede. Ficou 3 dias internado no soro e depois voltou para casa, bem magro, mas já recuperou o peso.

E esta é a história da fuga e do retorno do meu gato Preto.


36 comentários:

EROS - Deus do Amor e da Família on 11 de janeiro de 2010 06:09 disse...

Eu estive a ler até ao fim! Imagino o seu sofrimento e imagino se algo acontecesse ao meu Gatinho Eros!
Um abraço para quem ama os seus gatos!

Leila on 11 de janeiro de 2010 10:29 disse...

Olá Eros, muito obrigada por visitar o meu blog e ler a história da fuga do Preto. Aprendi com essa experiência a não levar mais gato pra vacinar fora do consultório veterinário e também saber que um gato, mesmo que seja manso, sempre será um gato. Não gosta de mudar de ambiente e se assusta com a proximidade de estranhos.

Luciana on 26 de março de 2010 15:28 disse...

Estou passando por uma situaçao parecida. Meu gato escapou ha uma semana e é visto vagando pelas ruas do condominio onde moro. Imagino seu desespero, pois estou muito preocupada com meu gato Diego. Tenho deixado comida e agua pelas ruas e procurando muito. Ele sempre foge com medo quando alguem tenta pega-lo.
Coloquei avisos com fotos nos murais e como voce estou mobilizando todo mundo.
O mais dificil nestes casos é que os gatos ficam muito assustados e se escondem. Mesmo que procuremos, chamemos e até consigamos ficar bem perto, eles fogem.

Fico feliz que tenha resgatado seu gatinho e ele esteja bem. Agora é torcer pra que eu consiga resgatar o meu e que nao aconteça nada de mal.

Meu gato Diego também é bem pretinho.

Sissym on 5 de junho de 2010 18:49 disse...

Eu fiquei me lembrando do gato de um amigo quando fugiu, foi atrás de femeas.
Ele era muiiiiiito bravo. Mas eu nao tinha medo dele.
Morávamos na Urca. Um dia, estávamos voltando de um passeio de moto e meu amigo disse, no escuro!!!, ter visto o Agron correndo. Nós o encurralamos numa entrada do prédio. Raios... ajudei meu amigo pressionando o gato contra o chao mas não tinha coragem de pega-lo pq ele uivava de raiva. Ele ficou 1 mes dentro de um apartamento até sossegar. Quando voltou ao normal, teve sua liberdade cedida novamente. Um dia, numa das fugas dele, foi atropelado.

Anônimo disse...

Nossa!! Meu gato voltou ontem depois de 3 meses de fuga... Está magro e acabado! tbm está internado!

Luciana Terumi on 5 de julho de 2010 15:23 disse...

Histórias como as suas não me deixam desanimar e continuar procurando minha gatinha Kawai que foi passear e nào volta há 5 dias, estou muito preocupada! Mas como você tenho procurado todos os dias e espalhado cartazes, além de conversar com todo mundo que vejo pela frente no bairro.
Um abraço!

Leila on 6 de julho de 2010 04:53 disse...

Luciana,

Espero,sinceramente, que vc consiga encontrar seu gato. É uma dor muito grande que a gente sente quando isso acontece.

bjs

Anônimo disse...

minha gatinha tb. fugiu a quase um mes, voltou hj. e está estressada, não quer entrar em casa e para que quer atacar, mas Deus vai ajuda-la a ficar calma, ela está com boa aparencia e bem gorda até parece estar grávida, mas ela já foi castrada.

boa sorte, os felinos são temperamentais, e independetes.

newton nazareth disse...

Ola,sou o mais novo membro do Gatildo e aproveito este espaco para comunicar a fuga do Patrick no dia de Natal, em Bras de Pina, no Rio de Janeiro (RJ).
Ja tive muitos gatos e sei que periodos de fuga sao normais, mas o problema e que nos moramos em um bairro bem distante (em um apartamento em Botafogo, do outro lado da cidade) e estavamos passando dias na casa da minha mae. Se ele estiver bem, fico somente com a minha dor; mas a minha angustia e pensar que ele esteja procurando, em vao, sua casa.
A sinopse da historia completa e a seguinte: Vou muito em Bras de Pina e na Penha, que sao bairros vizinhos, e numa dessas achei o Patrick num canteiro, com uns dois meses de idade e o rabinho muito ferido. Atendendo ao seu olhar simpatico, peguei-o nas maos e, apos uma rapida pesquisa com os vizinhos, conclui que ele estava abandonado e levei-o para a casa da minha mae. Mas ninguem quis o bichinho porque o Riquinho (um poodle pra la de hiper-ativo) poderia mata-lo. Depois que o Patrick deu varios tapas na cara do cao, concluiram que ele poderia cega-lo e, portanto, tambem nao poderia ficar. Sem alternativa e por sentir algo de muito diferente no animalzinho, levei-o para o meu apartamento para uma vida de clausura, mas com muito amor. Logo percebi a forte personalidade do Patrick e nesses dois anos e meio de convivencia ele se tornou o meu maior amigo. Levei-o varias vezes para Bras de Pina (Natal/Ano Novo, Carnaval), onde sempre o mantive em regime de "liberdade vigiada", monitorando suas pequenas fugas ate a calcada em frente ou ao jardim do vizinho.Certa vez, ele ate "fugiu sozinho" e voltou em poucas horas. Achei entao que ele ja nao precisaria desta assessoria e ate me senti a vontade para dar um pulinho num bairro proximo, para entregar uns presentes. Me despedi dele com nosso sinal convencional para dizer que eu voltaria logo. Quando ja estava voltando, minha mae me ligou dizendo que ele estava miando muito alto. Quando cheguei, ele ja tinha fugido.
Como eu nao o castrei, achei que ele devia estar procurando uma namorada. Mas,depois de tres dias sem nenhum sinal dele, a ficha caiu:
Meu amigo estava me procurando, porque ele queria ir para casa, loge do Riquinho, para poder comer e beber agua, finalmente (ele entra em jejum completo quando sai de casa) e ate agora nao achou o caminho.
Criancas batendo de casa em casa, cartazes com uma foto nossa, mensagens telepaticas, ate, mas o Gatao, Frajolinha, Ron-Ron, enfim, o meu amigo Patrick continua ausente.
Agradeco se alguem puder ajudar.
NEWTON NAZARETH.
(21) 2551 4005 / 8628 2431.
newtonnazareth@uol.com.br

Leila Franca on 29 de dezembro de 2010 08:14 disse...

Olá Newton,

Espero que o seu gato volte... Faça tudo que puder e mais um pouco.

ghislaine on 4 de fevereiro de 2011 10:47 disse...

Olá,pessoal! Estou desesperada, o meu gato Garfield(gato angora igual o da propaganda da whiskas) sumiu a aproximadamente oito dias quando levei para vacinar no petshop Rey, em S.Vicente; acho que ficou com medo da veterinária e porque só está acostumado comigo. Estou com ele há um ano e meio quando ele apareceu na churrasqueira aqui de casa; ele gosta muito do pate em lata da whiskas(qualquer sabor), desde então a cada dia o meu amor por ele só cresce; até os meus dois poodles entraram em acordo com ele, embora o ciúmes entre eles seja visível. Ficarei muito grata se alguém me der alguma notícia dele. Ele atende por Garfield e/ou por Nininho que é o apelido dele.
Ghislaine - (013)32034432

Leila Franca on 4 de fevereiro de 2011 13:06 disse...

Oi Gislaine,

O certo seria a veterinária fechar a porta e a janela do consultório antes de tirar o gato da caixa. Foi falta de experiência sua, que nem quando aconteceu comigo. Agora eu aprendi...

Deby on 9 de dezembro de 2011 09:24 disse...

Boa Tarde Amigos,

Meu nome é Débora, e como muitos estou em panico.Faz 4 dias que minha gata Mya saiu de casa e não volto, ela sempre ia até a garagem do vizinho e voltava, mais na terça-feira(07/11)ela saiu e não voltou mais.Estou sentindo um aperto tão grande no meu coração que nada me deixa feliz, não tenho vontade nem de assistir TV, chego do serviço e vejo a casa vazia e só me resta chorar...ela era castrada...espero entrar aqui retornando com uma historia com um final feliz....

BERNADETE LIMA disse...

O MEU GATO O PITICO UMA GRAÇA MUITO AMIGO E TUDO PRA MIM JA NAO COMO QUASE NADA PROCURO NOITE E DIA ESTOU SOFRENDO MUITO FUGIU DIA 24 DE ABRIL E ATE AGORA NADA ESTOU DESESPERADA AMIGOS CHORO MUITO NAO SEI FAZER NADA PROCURO TODAS MNHAS A NOITES E NADA PARECE UM VAZIO UMA DOR NO PEITO PEÇO A DEUS QUE ELE VOLTE VIVO BJS.

Leila Franca on 3 de maio de 2012 08:25 disse...

Gente, eu sei como isso é doloroso. Intensifiquem suas buscas! Pensem em todas as possibilidades!

Luciana Ribeiro on 17 de junho de 2012 06:09 disse...

Tenho dois gatos que recolhi da rua quando eram bem pequenos. Eles iriam ficar provisoriamente comigo, até que eu pudesse encontrar um lar para eles. Com três dias de convivência fiquei completamente apaixonada por eles e decidi que ficariam comigo. Lilico e Mimi estavam há 2 meses na minha casa quando fugiram. Depois de seis horas a gata voltou para casa, mas o macho está desaparecido até o presente momento (48 horas). Já li vários blogs, segui todas as dicas. Estou fazendo rondas no bairro procurando por ele. Não paro de chorar!!! espalhei comida pela minha rua. Deixei o portão um pouco aberto de madrugada para ver se ele voltava. Estou morrendo de medo e sofrendo muito. Espero contar um final feliz desta história.

Luciana Ribeiro on 17 de junho de 2012 06:50 disse...

Oi gente, eu acabei de postar um comentário. Li todos os anteriores ao meu. E depois de ler o comentário da Leila Franca decide olhar novamente nos quarteirões próximo a minha casa e falar com vizinhos que eu ainda não tinha conversado. Gente foi um milagre!!! encontrei o Lilico na rua lateral a minha. Ele estava no mato super abatido, cansado. Corri e o peguei. Chorei feito criança. Obrigada a todos pelos conselhos e não desistam. Nossos gatos valem o esforço!!!

Leila Franca on 17 de junho de 2012 16:00 disse...

Olá Luciana, fico super feliz que vc tenha conseguido encontrar seu gato!

Anônimo disse...

meu gatinho romao sumiu ha 1 semana ,ele sempre saia de casa mas quando amanhecia ele retornava , estou deseperada , todos os dias saio pra procurar to c saudade Romãozinho

Rogerio Ribeiro on 21 de novembro de 2012 04:53 disse...

Bom dia a todos,estou vivendo o mesmo drama,meu gato se chama boris,é um ciames muito bonito e manso,ontem dia 20/11/12quando acordamos notamos a janela da sala aberta e a tela(aquelas verdes)rasgada e o boris não se encontrava dentro de casa,fui a procura dele na rua e vi ele atras de uma gata,quando eu chegava perto eles corriam e não conseguia pegar le,ja se faz 25 horas que ele sumiu,sera que ele vai voltar???ele nunca fez isto,agora me arrependo de não ter castrado meu amigo.

Rogerio Ribeiro on 21 de novembro de 2012 16:22 disse...

MEU BORIS VOLTOU LOGO DEPOIS QUE POSTEI O COMENTARIO ACIMA,GRAÇAS A DEUS,SO QUE ELE VOLTOU COM ALGUNS MACHUCADOS,E JA MANDEI CASTRAR PARA NÃO PASSAR NOVAMENTE ESTE SUSTO.

Leila Franca on 22 de novembro de 2012 16:36 disse...

Que bom!

Anônimo disse...

Que agonia perder nossos melhores amigos. Já passei por isso uma vez, mas consegui encontrar depois de 3 dias minha fêmea e agora estou vivendo de novo esse pesadelo com meu Gato (é assim que o chamo), que adora sair pra namorar e sempre volta pra casa. Mas dessa vez já faz 30h que não volta, já choveu e tudo o mais e esse gato não chega. Meu coração está destruído, a todo momento parece que vou ouvir o miado dele, não aguento mais tanta tristeza e não posso nem pensar em viver sem ele, amo demais. Moro com meus pais numa casa grande com muros de mais de 3m com cerca elétrica e ele escapa mesmo assim. Tela não tem como colocar aqui. Mas acabei de passar num concurso, agora é só esperar a nomeação pra poder ter meu apê telado e ficar tranquila com meus gatos. Tenho tantos sonhos mas sem ele vai ficar vazio demais.

Leila Franca on 27 de agosto de 2013 14:12 disse...

@Anônimo, parabéns por passar no concurso. Eu sei como é quando uma casa é muito grande e não dá pra colocar tela. Seu gato deve aparecer de volta. Mas arranje um tempo e leve ele pra castrar. Assim ele vai sossegar mais em casa.

Anônimo disse...

Oi gente não aguento mais de saudades do meu gato!!! fugiu no dia q foi vacinar aqui perto de ksa,ja falei com moradores q dizem ver ele direto mais num consigo acertar uma hora para vê-lo e pegar ate porque não tenho mt tempo levei ele no colo sera que ele decorou o caminho e volta sozinho? ja tem uma semana desepero totaaaaal

Teresa Raquel ceara on 18 de maio de 2015 18:13 disse...

olá pessoal também estou passando pelo mesmo drama,cometi a imbecilidade de deixar minha gata na casa da vizinha pra fazer companhia ao gato dela,eu confiei porque o muro é bastante alto e como ela tem 7 meses não é muito pequena e nem muito grande,mas pra o desespero meu,na manhã seguinte foi pra casa da vizinha pra pegá-la de volta e pra minha surpresa ela já não estava mais lá, só o gato da vizinha,mas até agora nenhum sinal dela,espero que ela também apareça,dizem que os gatos sabem voltar pra casa de seus donos,que imbecilidade a minha,burra que sou pois um gato não pode ficar em casa de ninguém só na casa do dono.

Sou Fernando Plantes Machado... on 20 de maio de 2015 14:51 disse...

Meu gato 5 meses fugiu ontem de casa.
estou procurando ele pela vizinhança.

Sou Fernando Plantes Machado... on 21 de maio de 2015 16:50 disse...

Após 48 horas ele apareceu no telhado do vizinho, com muita fome.
Mas tudo bem, graças à Deus.

Leila Franca on 23 de maio de 2015 11:24 disse...

@ Fernando Plantes Machado: Que bom que seu gato apareceu!

Unknown on 7 de janeiro de 2016 11:02 disse...

Já fazem 20 dias que vivo uma agonia pela fuga do meu gato Joãozinho. Eu estava levando ele ao veterinário, quando escapou. Conseguiu abrir a caixa de transporte e pulou do carro. O lugar onnde ele ugiu é longe de casa e bastante movimentado duurante o dia. Todo dia procuro por ele, sem ter uma boa notícia. Tenho muito medo de te-lo perdido para sempre, já espalhei pela internet e falei com várias pessoas, mas até agora nenhuma notícia.

Andréacrisfontes on 16 de janeiro de 2017 22:13 disse...

Gente, eu estou surpresa com as histórias, espero que todos que seus felinos fugiram possam ter encontrados. Agora é exatamente 4:08 horas da manhã e faz duas horas que minha gata Flora voltou pra casa, ela havia sumido, fazia 5 dias , eu nem acreditei quando escutei ela miando nessa madrugada! Estou muito feliz e adimirada com a inteligência dos gatos. Espero do fundo do meu coração que os seus gatinhas voltam, pois eu li em uma reportagem que eles podem ficar meses e até ano para retornar para casa. Beijos pra todos vocês é boa sorte.

Anônimo disse...

Olá ja faz 1 mês e 7 dias q meu gatinho sumiu de raça siamês o nome dele Juninho estou aflita muito triste é um vazio enorme na casa e no coraçåo (mais com fè e esperanças q ele volte) qdo vejo essa historia então bjos

Anônimo disse...

Estou desolada meu gato sumiu a 1 mês não sei o q fazer estou sofrendo muito

Anônimo disse...

Faz quase cinco dias que meu gato, O NÊGO, saiu pra dar uma das voltas dele e até agora não voltou, já procurei em um raio de dois quilometros da minha casa e nada, sempre foi hábito dele sair, mas nunca passou mais que dois dias fora, tô muito preocupado, fico imaginando se ele foi atropelado ou envenenado, o mais difícil é a indefinição do paradeiro dele, já acho que ele morreu, queria pelo menos ver o corpo dele.

Leila Franca on 2 de setembro de 2017 17:25 disse...

Se o NÊGO saiu por conta própria é bem capaz de voltar.Há pouco tempo atrás, um dos meus gatos sumiu por mais de uma semana. Depois descobri que estava preso numa obra quase em frente da minha casa. Só voltou quando teve uma oportunidade de sair. Um outro gato meu também sumiu assim e depois descobri que ele estava bem ao lado da minha casa, num prédio. Uma faxineira prendeu ele em algum lugar no edifício porque ele andava sujando onde ela havia limpado.

Anônimo disse...

Tenho uma gata de um ano, castrada.Coloquei Oscillot para que ela não vá para a rua e telei o portão.Há muitas pessoas más no mundo, assim como cães podem machucar o bichano.

Postar um comentário

Seguidores

 

Gatildo ♣ ♣ ♣ Mamanunes Templates ♣ ♣ ♣ Inspiração: Templates Ipietoon
Ilustração: Gatinhos - tubes by Jazzel (Site desativado)